Chorar, Sorrindo.




As pessoas me olham mas não me vêem.
me retribuem o sorriso que lhes dou, e nem percebem que a lhes chorar sorrindo estou.
Não que eu fique a fingir, ou tente dissimular minhas emoções, apenas guardo meu choro comigo,
não aprecio demonstrar as minhas tristezas, meu sofrer é intenso , porém contido.
Só me compreenderá quem tiver a destreza de ir além das palavras,
e for capaz de entender o meu olhar.
Não vejo necessidade de mostrar as angústias do meu coração.
O meu sofrimento diário, o vazio profundo da minha alma, o meu sentimento imenso de desilusão,
neste mundo frio de aparências, não faço nenhuma questão de expor.
Nada vai diminuir a minha dor.
Ninguém vai me consolar, não existe salvação.
Nem quero provocar piedade, dispenso lamentações.
Lamentos não resolverão, não vão aplacar esta saudade que me exaspera.
Estou perdida, o Amor pode até não matar, mas pode deixar feridas que nunca cicatrizam.
Continuarei a sorrir sem alegria, e poucos perceberão o meu pesar.
O pesar de alguém que já não espera, de quem desistiu de sonhar.
E assim vou vivendo , sobrevivendo aos meus tormentos , tendo somente a mim como companhia.
Encontro um pouco de alento e paz na solidão dos versos desta poesia.
Não compartilho minhas aflições, e assim me permito não ter que dar explicações.
Não me agrada definir o meu sentir, não preciso de razões.

Aline Lima

2 comentários:

maximumforma disse...

Meu seu blog é espetacular, show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
UM grande abraço e tudo de bom
Ass:Rodrigo

Anônimo disse...

Amei seu poema flor, parece q foi feito pra mim... É tão difícil mostrar o q sentimos sabendo q o q vira sera criticas e piedade...
tbm guardo pra mim o vazio q me tormenta a alma