Lembrança de um Anjo





Ó anjo, porque este semblante tão triste?

Despedaçaram sua alma como folha ao vento?

Retiraram-lhe os sonhos que acalentava ao peito?

Disseram-lhe que a felicidade não existe?



Sua lágrima é pura da mais profunda tristeza

Porque choras sozinho ao luar?

Ninguém na noite irá escutar

Seu lamento de imensa beleza...



Mas me dizes, ó anjo, que criatura tão vil

Foi capaz de ferir tão sublime ser?!

Que por ti compaixão não sentiu

Ao seu riso alegre desfazer?



Que mal te sucedeu para sofreres assim?

Na noite agourenta tu desfaleces

Em conturbados sonhos adormeces

Mas antes, ó anjo, confias em mim...



Então, entre soluços entrecortados

tu me dizes que sofrias por amor,

para então suspirar

seu último adeus de solidão...



Saille Fairy

3 comentários:

Bonito. Perder o poder de sonhar é o que nos deixa atados ao solo... Beijos Elaine, um lindissimo fim de semana.

Serena Flor disse...

Belíssimo e triste poema...adorei!
Passando pra te deixar um beijo e pra desejar um feliz fim de semana.

Samara disse...

Olá!!! Fui eu quem escrevi!!! hehe