Quatro Anos da Morte de Meu Pai - Hoje é um Dia Triste!

José Ferraz Crespo : 20-07-1932 + 15 -08-2005


Hoje 15 de Agosto de 2009 completam exactamente quatro anos que perdi o homem mais gentil, mais culto, mais presente, mais cuidadosos e mais importantes da minha vida. Sem ele eu me sinto só. Sem ele eu me sinto num barco, sem remo, sem vela e a deriva do vento. Fico sem ter com quem me aconselhar alguém que me diga que tudo vai dar certo no final, que no guarda roupa não tem monstro, que trovão vem de Deus e do céu para amenizar o calor com a chuva. Alguém me dizia o caminho a seguir para que tudo fosse resolvido, fosse qual fosse o problema.

Quem vem me visitar para trazer a fruta que mais gosto, ou trazer dinheiro nem que eu não esteja precisando, só para que eu nunca fique sem ou simplesmente me trazer carinho só com o olhar.Sinto falta de suas gargalhadas, ensinamentos, conversas jogadas no tempo e sem tempo para parar. Quem vai me telefona e ficar horas no telefone comentando sobre algo que vimos na TV, num filme, num livro, num jornal ou em uma revista. Dando opinião e mudando o rumo das coisas.

Eu estou só, sem ele fico perdida. Não sei o que fazer, mais um dia me encontro com ele pra abraçá-lo e dar um beijo grande e passaremos e ter a eternidade e para conversarmos sobre as coisas da outra vida. Espera-me papai um dia também vou pra ai ficar com você.

Papai eu te amo e não te esquecerei nunca!


Elaine

1 comentários:

Poetano disse...

Belissimo texto...Adorei! Paulo