Ardida Como Pimenta/1953




Doris Day e Howard Keel se estranham, brigam e depois se apaixonam como Calamity Jane e Wild Bill Hickok nesse adorável filme. No início Calmity está muito ocupada lutando contra índios e manejando um chicote para se preocupar com vestidos e perfumes como todas as outra mulheres. E Wild Bill também anda ocupado tentando conquistar uma delicada garota (Allyn McLerie) para falar algo sobre a impetuosa Jane. Mas as coisas mudam nessa rotina, quando um começa a ser alvo do amor do outro. É um glorioso Western, com muita dança e a bela e contagiante trilha sonora premiada pela Academia de hollywood.
Estava folheando um livro que Isadora me trouxe do colégio "1000 Que Fizeram 100 Anos de Cinema" publicado pela revista The Times/ Isto É!
Me deparei com este musical e esta atriz que adoro desde pequena! O filme é maravilhoso e lembro que assistia nas tardes na tV e ficava encantada Calmity e depois com a transformação que ela sofre e revela então toda beleza de Doris Day! Saudades dos velhos e bons TEMPOS!!

Elaine

3 comentários:

Caramba que sinopse legal!!!
Será que ainda se encontra esse filme pra assistir em algum canto???
Nunca vi filmes com essa tematica.. ( Tipo a da foto, faroeste e tal... Só vi em filme recente)
E já pensou tentar se aproximarde alguem pra conquistar outra e acabar se apaixonando pela pessoa que se aproximou? HDISAHDUIHDIUAHDIA
engraçado, aprendi a gostar de filmes antigos a um tempinho atrás .... c sabe né ?


bjs

sorria, disse...

elaine... ;-)
seu diagnóstico apresentará somente melhoras...



qto aos dois lados...
eu faço um IMENSO esforço pra estar na posição da pessoa, da outra...
mas as vezes não entendo qdo as pessoas falam um coisa e agem de outra forma...
=S
mas os pingo estão nos tremas, i's e j's
coloquei minha cabeça no lugar
e mudei de canal, claro q ainda lembro da programação da outra "emissora"
mas, vou me adaptando a este PROGRAMA FREE... rsrss

bju aew
orando aqui

Meryone disse...

o seu diagnóstico só vai dar coisas boas, digo como o comentário de acima

logo (nao sei quando poderei) volto para explicar o poema que você nao entendeu

é muito autóctono

mas você agora se tem que preocupar de melhorar da sua doença

eu estou com muito trabalho e sem ânimos

e com todos os comentários do mundo para respostar

ponha-se bem pronto

beijos