Trovas de muito amor para um amado senhor



Nave
Ave
Moinho
E tudo mais serei
Para que seja leve
Meu passo
Em vosso caminho.

II

Dizeis que tenho vaidades.
E que no vosso entender
Mulheres de pouca idade
Que não se queiram perder

É preciso que não tenham
Tantas e tais veleidades.

Senhor, se a mim me acrescento
Flores e renda, cetins,
Se solto o cabelo ao vento
É bem por vós, não por mim.

Tenho dois olhos contentes
E a boca fresca e rosada.
E a vaidade só consente
Vaidades, se desejada.

E além de vós
Não desejo nada.

Hilda Hilst

Hilda Hilst completaria 81 anos ontem dia 21 de abril se não tivesse falecido no dia 04 de fevereiro de 2004, na cidade de Campinas (SP)

Fontes:
http://diariodnafeminino.blogspot.com/imagem.
http://www.angelfire.com/poema.

3 comentários:

Olá Elaine! Grande Hilda Hilst! Sua morte deixou uma grande lacuna no mundo da poesia.

Beijos e Feliz Páscoa pra ti e para os teus.

Furtado.

PS: Um abraço para o Raphael e parabéns pelo seu aniversário.

Ventura disse...

'Mulher jovem, bonita e atrevida...'

A mulher tem na face dois brilhantes
Condutores fiéis do seu destino
Quem não ama o sorriso feminino
Desconhece a poesia de Cervantes...
(Zé Ramalho E Otacilio Batista).

Hilda Hilst, nos deixou, que pena.

ROSA LUNA disse...

Adorei, como sempre...
Feliz Páscoa