Câncer de Mama: Eu Sei o Que é Isso !



Hoje é um dia para comemorar. Será? Fazem seis anos que fiz uma mastectomia, e apesar de todo esforço na prevenção do câncer de mama , ele me atingiu, sim a palavra certa é atingiu, me marcou.
Convivo com câncer na minha família há vinte e três anos e pensava que ele não me faria medo. Minha mãe teve e vive até hoje muito bem. Minha tia não teve a mesma sorte, o medo levou ela a esconder a doença por preconceito e morreu. Meu pai morreu justamente de um câncer linfático (linfoma), mais ou menos na época que eu fazia minha cirurgia. Na minha família existem muitos casos.

Me cuidava e fazia meus exames de seis em seis meses. Mesmo com estes cuidados ele me pegou. Não tive saída e ele só se mostrou depois de quatro meses de pesquisa do tumor. E a resposta veio de Portugal e assim foi fechado o diagnóstico. Mas, já havia crescido que só podia ser feito uma mastectomia.

Não vou dizer que foi um azar , eles os médicos falam em sorte, diagnóstico precoce igual a cura. Não existe cura para alma, e depois e marcada a ferro por este medo, minha vida mudou completamente, já que a doença pode voltar. Os médicos dizem que não, mais eu não acredito muito neles. Eu perdi a fé na medicina, já que fiz todos os exames em novembro de 2004 em fevereiro de 2005 eu notei o tumor, fazendo auto exame. Estou escrevendo pela enésima vez este assunto, por que apesar de tudo eu estaria morta se não fosse a prevenção.

Hoje seis anos depois estou presente quando minha filha completa quinze anos e parte para vida adulta e já tem seus objetivos traçado e ela é minha filha , minha melhor amiga, minha mãe e minha irmã. E também estou presente na formatura do meu filho final do ano. E vejo que ele cresceu e se tornou um jovem responsável que sabe o quer da vida. Um filho presente. carinhoso, compreensivo  e solidário.

Por esta razão venho aqui fazer novamente este relato, para prevenir a todos que lerem este que mesmo com todo sofrimento e angustia que esta doença pode trazer a VIDA é mais importante, e os problemas que possam vir como câncer podem ser solucionados. Não me arrependo de me prevenir, pois este foi único motivo de continuar VIVA.

Elaine Crespo

3 comentários:

Nanda disse...

Querida, admiro muito quem é tenaz, resilente... e vc parece ser tudo isso... claro que deve ter sido muito duro, barra mesmo.. mas, a vida é assim, né? Espero que eu tenha forças sempre que precisar...
Parabéns, pela vida, né?
Bjs!

É preciso de muita coragem para ignorar e enfrentar a força desse mal. Passamos, eu e minha esposa, por momentos terríveis ao detetarmos um nódulo na mama esquerda. Foram várias intervenções, mas felizmente até hoje deu sempre negativo. Na espera do resultado da primeira biópsia, envelhecemos sensivelmente.
Coragemmmmmmmmmmm

Minha primeira cirurgia foi no pescoço Cancer de tireoide, em 2002 após tres meses passei pela última, para a retirada da tireoide e com sucesso. O cancer de mama veio em 2007 passei por duas cirurgias e faço exames uma vez por ano. O da mama fui forte, mas o primeiro cancer é muito dificil de suportar.Tenha força! Abraço. Estou á espera da reconstrução.