Conto Pôr-do-Sol nas Montanhas.



Capitulo XI

Eles retornaram a fazenda sem trocar uma palavra. Ela com o coração apertado, sua vontade era de se jogar em seus braços e esquecer tudo o que havia acontecido no passado dele, mas resistiu ao impulso e começou a falar amenidades para acabar com aquele silêncio que já estava se tornando insuportável.

Quando chegaram eles se despediriam e ela foi direto para o quarto tentar dormir , mas ela tinha certeza que não seria fácil conseguir. O cansaço do dia e o fato de ter chorado muito ao deitar agarrada ao travesseiro à fez adormecer.

O sol despontou e a escuridão da noite deu lugar à claridade do dia que começava, ela abriu os olhos e durante alguns segundos não sentiu a angustia dos ultimos dias, mas logo voltaram as lembranças de Marck e de tudo que ele lhe havia revelado na noite anterior. Não havia nada que pudesse fazer para reverter aquela situação e ainda teria que continuar convivendo com ele. Pela primeira vez ela desejou que chegasse o dia em que ingressaria na universidade, para que a distância pudesse faze-la esquecê-lo definitivamente.

Samantha levanta  lentamente de sua cama e vai até a janela de seu quarto e fica a contemplar aquela paisagem que sempre esteve presente em sua vida. Ela adorava a fazenda e o haras. Havia um verde a se perder de vista e as arvores ainda tinham os balanços que seu pai lhe fizera quando criança, e era só fechar os olhos e reviver aquela infância maravilhosa, sentia o cheiro de terra molhada e do mato que tanto lhe agradava alma e podia ver aquela montanha em que o sol se põe todas as tardes. Afastar se daquilo tudo era mesmo que rouba lhe a vida ou o prazer de viver, a fazenda era como o sangue que corre em suas veias e que lhe da vida. Aquela paisagem era incomparável e ela sabia que nunca conseguiria ser feliz em outro lugar.

Desceu para tomar o café da manhã com os olhos ainda inchados por ter chorado muito a noite toda, seus pais com certeza lhe perguntariam o que tinha acontecido, para que ela estivesse com aquela aparência de sofrimento e sem aquela alegria que fazia parte de sua personalidade. Ela deu como desculpa um romance que havia lido e se emocionado muito, e que não tinha conseguido segurar as lagrimas ao acabar de ler.

Seu pai então lhe perguntou e ela havia feito os preparativos para ingressar na universidade e se os documentos que tinha que enviar  já haviam sido enviados. Ela respondeu que sim e que restava agora só esperar o dia em que teria que viajar. Samantha sabia que restava uma semana para se afastar do homem a quem amava e do lugar que vivera a vida inteira. Além de seus pais que eram o seu maior tesouro. Ainda restava a saudade de seu cavalo com quem tinha um laço de amor muito forte.

Quando deu o primeiro gole no suco enquanto estava tomando seu café da manhã, entra Marck com a aparência de quem também não dormiu bem a noite. Seu coração já estava disparado e ela não conseguia mais disfarçar. Agora tinha que tomar uma decisão ou romper com tudo e lutar por seu amor ou continuar a vida e seguir o que seus pais haviam planejado para ela a vida inteira.


Elaine Crespo
Todos os direitos reservados ©

2 comentários:

Zil Mar disse...

Ai.....fico louca pra saber o que vai acontecer....

Vai demorar??????rsrsrsrs

bjos...adorei!!!!!!

Boa tarde!!!!

Zil

Carolina disse...

Agora tô curiosa. Pra quando é a continuação?

bjão