Brinquedos do Coração



Ah! Se eu realmente aprendesse que nada é em vão.
Se eu em mente soubesse com o que brinca agora o meu coração.

Se nas mãos dele está o amor
segue certo amando quem dá a dor?
Chorando, pra ter valor?
Acabo brincando com quem está a me amar,
doendo e até fazendo chorar.
O coração de outro consigo mesmo brincar.

Deveras eu mudar as regras ?
primeiro qualquer pensamento
Dai mudar qualquer movimento
Deseludir do amor que me dói
E dar a chance ao amor que constrói?

Mas será o meu amor já pelo fato
de não ver respostas úteis nos atos
de que não me ama em contato
Amo ser eu desprezado?

Até mesmo pode ser
Da pessoa amando a me querer
De tal amor de esquecer
Se meu amor corresponder

Deixo então a descansar a minha mente
Muitas experiencias não é ser experiente.
O tempo diz que o coração ensina a gente
e o coração diz pra só seguir em frente.

Biel Migotto

Fontes:
www.pensador.info/brinquedos/texto
www.tinypic.com/imagem

3 comentários:

sorria, disse...

maezona, SAUDADES imensas de vc e de tudo por aqui.. como vc está? vi q vc anda inspirada, ótimo ótimo... eu estou cada dia mais envolvido no trabalho e em minha via "extra" curricular, aprendendo agora a atuar, participamos com duas montages do festival joinvillense de teatro... perfeito... super beijo... SAUDADEs

Olá Elaine! Espero que estejas muito bem, principalmente de saúde. Belo poema. profundo e dotado de muita sensíbilidade. Acertaste na escolha.

Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Furtado.

Carolina disse...

OI Elaine, como anda a vida? Tudo bem por estas bandas?

Um beijo enorme cheio de carinho