Nunca em Amor Danou o Atrevimento


Nunca em amor danou o atrevimento;
Favorece a Fortuna a ousadia;
Porque sempre a encolhida cobardia
De pedra serve ao livre pensamento.

Quem se eleva ao sublime Firmamento,
A Estrela nele encontra que lhe é guia;
Que o bem que encerra em si a fantasia,
São u’as ilusões que leva o vento.

Abrir-se devem passos à ventura;
Sem si próprio ninguém será ditoso;
Os princípios somente a Sorte os move.

Atrever-se é valor e não loucura;
Perderá por cobarde o venturoso
Que vos vê, se os temores não remove.

Luís Vaz de Camões

1 comentários:

SAULO PRADO disse...

Seu Blog é lindo adorei tudo aqui e fiquei muito envaidecido ao ver que tem o link de meu Blog em sua lista. E fiquei feliz ao ver que você participa da nossa rede social Meu Mundo Quadrado...

Beijo e Paz...

Ps:Já estou te seguindo adorei tudo aqui!!!