Meu Sonho



Parei as águas do meu sonho
para teu rosto se mirar.
Mas só a sombra dos meus olhos
ficou por cima, a procurar...
Os pássaros da madrugada
não têm coragem de cantar,
vendo o meu sonho interminável
e a esperança do meu olhar.
Procurei-te em vão pela terra,
perto do céu, por sobre o mar.
Se não chegas nem pelo sonho,
por que insisto em te imaginar?
Quando vierem fechar meus olhos,
talvez não se deixem fechar.
Talvez pensem que o tempo volta,
e que vens, se o tempo voltar.


Cecília Meireles

4 comentários:

sorria, disse...

grande elaine...

adorei o texto...
MTO bem selecionado
como sempre...

ESTOU COM MTAS SAUDADES...
um grande bju

espero q tudo esteja indo bem com vc
mande notícias quando poder

de seu filhote

Uma sensível e linda escolha para a postagem de hoje!
beijos

Meryone disse...

fermossissimo. adoro à cecília e... bom estou nesse ponto melancólico mas nao exatamente triste

beijos

Carolina disse...

Muito lindo!

bjos