Um Beijo


Foste o beijo melhor da minha vida,
Ou talvez o pior...Glória e tormento,
Contigo à luz subi do firmamento,
Contigo fui pela infernal descida!


Morreste, e o meu desejo não te olvida:
Queimas-me o sangue, enches-me o pensamento,
E do teu gosto amargo me alimento,
E rolo-te na boca malferida.

Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo,
Batismo e extrema-unção, naquele instante
Por que, feliz, eu não morri contigo?

Sinto-te o ardor, e o crepitar te escuto,
Beijo divino! e anseio, delirante,
Na perpétua saudade de um minuto...


Olavo Bilac

3 comentários:

Muito profundo esse poema.
Acho que um beijo sempre nos marca, bom ou ruim é depois dele que muita coisa começa a fazer sentido em nossa vida.
aí é só pensar qual será o próximo passo a seguir.
bjox

RosanAzul disse...

Olá Elaine!! Primeiro deixa eu te agradecer o carinho da visita e de teus comentários: Muito obrigada! Amei! Tbem estarei de agora em diante te seguindo!!
Quanto ao escrito, bela escolha!
Esse é mesmo um senhor Beijo!!!
REceba meu carinho!! Beijos Luz!!RO

Oi Elaine, quão sábias foram as palavras de Bilac neste poema, quantas vezes já nos sentimos assim com um beijo... Beijos