Ataques de tubarões em Recife, sabe quem é o maior culpado?




Tubarão na enseada, tubarão na enseada!!!!!

Quem é que não se lembra desta celebre frase do filme Tubarão?

Pois é, o filme é bem antigo, mas a "frase" é mais atual do que nunca nas praias de Pernambuco.

Recife vem sofrendo com frequentes ataques de tubarões e isso não é por acaso.

Vários fatores estão contribuindo para essa frequência e o culpado não é o terrível monstro dos mares, e sim, o terrível monstro do Planeta Terra " O Homem".

Mesmo porque, "terrível monstro dos mares"? Por que terrível? O tubarão sempre viveu no mar, quietinho (é o lar dele!), está no planeta Terra a muito mais tempo do que a raça humana, vale dizer que se trata de um ser pré histórico, e agora ele é morto aos milhões, tido como o grande vilão, mas a realidade de tudo isso é que foi o próprio homem que criou esse "monstro".

Não é justo que o Tubarão se sente no o banco dos réus, e sim o Homem.

Foi o Homem que desiquilibrou o meio ambiente, poluiu os mangues, desmatou mangues!!!!

E agora ouvimos frequentemente nos noticiários que algum banhista ou surfista foi atacado por algum Tubarão, mas antes de julgarmos, é necessário um análise dos fatos para refletirmos o por quê destes ataques.

Por exemplo: Ataques de tubarão na costa do estado de Pernambuco

Os fatos

Um fator de grande importância foi o impacto ecológico causado pela construção do Porto de Suape, incluindo a destruição de vastas áreas de manguezal, aterros e até mesmo o desvio do curso de dois rios, o Ipojuca e o Merepe. Como essa área era relativamente virgem, era provavelmente freqüentada por fêmeas do tubarão cabeça-chata como área de parto, já que é comum o hábito nesta espécie de parir os seus filhotes em regiões estuarinas. A partir da degradação ambiental verificada, é provável que um número maior de fêmeas dessa espécie tenha passado a se deslocar para o estuário mais próximo, o do rio Jaboatão, localizado ao norte, o qual desemboca exatamente nas praias da região metropolitana do Recife, onde ocorreram todos os ataques, ou seja, Paiva, Candeias, Piedade, Boa Viagem e Pina. A captura de fêmeas prenhes de cabeça-chata, com seus filhotes a termo, no estuário do Jaboatão parece confirmar esta hipótese.


Ataques de tubarão não são um problema recente. Existem desde que o primeiro homem resolveu banhar-se nas águas do mar, habitat e território dos tubarões. Ainda não se sabe ao certo porque tubarões atacam. Acredita-se que na maior parte das vezes os ataques ocorram por engano, isto é, o tubarão ataca o ser humano por confundi-lo com uma presa regular do seu hábito alimentar (Myrberg e Nelson, 1991). É por esse motivo que na maioria dos casos os tubarões soltam suas vítimas após o ataque, afastando-se da área. Tanto assim que as mortes ocorrem quase sempre por hemorragia e não por serem as vítimas devoradas (Chovan e Crump, 1990). Não é incomum, inclusive, o tubarão decepar um membro para regurgitá-lo em seguida. Ataques podem ainda acontecer pelos tubarões sentirem-se ameaçados pela presença humana ou ainda em defesa de seus territórios (Springer e Gold, 1989).


A exemplo do que tem acontecido nas praias do Recife, os surfistas são comumente as vítimas mais freqüentes dos tubarões (Cappleson, 1982).


A maioria dos ataques atingiram os membros inferiores e superiores parece confirmar que os mesmos provavelmente tenham se dado em função do animal confundir as pernas ou braços da vítima com uma presa regular de sua dieta alimentar. Os tubarões definitivamente não se alimentam de seres humanos, preferindo principalmente pequenos peixes e, em menor escala, moluscos e crustáceos, conforme evidenciado pelo estudo do hábito alimentar, mas se o homem destrói sua cadeia aliementar, o que resta para os tubarões?


No entanto, já que o pior já aconteceu, " o desiquilibrio ambiental", é melhor se previnir, siga algumas destas dicas, se você resolver ir pegar umas ondas na costa de Pernambuco:


A aparente tendência dos ataques concentrarem-se nas fases de lua nova e cheia, quando ocorreram 80% dos ataques, está provavelmente associada ao fato de que nessas fases lunares a amplitude das marés é máxima, favorecendo, portanto, não apenas condições mais propícias para a prática do surfe, como também uma maior aproximação de tubarões de maior porte. Além disso, as ondas maiores ocorrem comumente nos períodos de maré alta, o que no caso das marés de sizígia (luas nova e cheia) acontece em torno de 4:00h e 16:00h, ou seja, ao nascer do sol e ao cair da tarde, períodos em que a maioria dos tubarões de maior agressividade encontram-se também mais ativos (Randall, 1967), em contraposição ao que ocorre nas luas de quarto crescente e minguante, quando a maré alta se dá por volta das 10:00h e 22:00h.


De forma análoga, a menor incidência de ataques no período de abril a junho pode decorrer de ser este um período sem férias escolares e de maior intensidade de chuvas, o que certamente resulta em uma redução significativa de banhistas e surfistas na orla marítima. Além disso, este é o período de ventos mais fracos, desfavorecendo assim a formação de ondas propícias à prática do surfe. Um outro aspecto é que os ventos de sul e sudeste tornam-se bem mais freqüentes e mais fortes a partir de julho, intensificando as correntes no sentido Suape Þ Recife, como citado acima. Isso explicaria a maior incidência de ataques entre julho e setembro. Além disso, as fêmeas de cabeça chata parecem se aproximar com mais freqüência dos estuários para parir os filhotes, ao fim do período chuvoso o que no estado de Pernambuco coincide exatamente com o mês de julho. Se somarmos os fatores acima é fácil concluir que a combinação de uma lua nova ou cheia, no período de julho a setembro, coincidindo com um final de semana, fazem com que as chances de ocorrência de um ataque sejam máximas.


Fonte de Pesquisa: estudo feito por Fábio Hazin que é professor do Departamento de Pesca da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE / PE.

6 comentários:

Meryone disse...

adoro tubaroes. nos filmes, nos documentários, nos aquários (risos), mas adoro

por aqui as águas sao (afortunadamente) demasiado frias e eles nao moram cerca

mas eu adoro eles. acho dos animais mais belos

depois de folerpa, george e spock, claro (risos)

como está o cachorro da sua irma? eu estou semi-doente, agora que folerpa nao vomita... mas amanha é feriado e na quarta já estarei bem. amanha tinha que ir comer à casa do meu irmao com o meu pai, mas estou na minha casa descansando

beijo grande para você. vou ler algo

Elaine disse...

Olá!
Você tem toda a razão em seu post, se tem um ser capaz de pôr em desordem todo o bio-equilibrio esse ser é ´homem.
Fica com Deus!

Meryone disse...

animais nao deviam estar nunca doentes

pessoas também nao (risos)

beijo grande e carregado de sono para você. é muito tarde, como sempre...

CASSIANE disse...

Excelente texto! É preciso refletir acerca dos pedidos de socorro que a natureza vem nos fazendo, mas o homem está cego! O Planeta está doente e a conta da "farmácia" somos nós, será a geração futura, que irá pagar!!!

Abraços

Pseudokane3 disse...

Até hoje ainda me lembro trêmulo daquele vídeo assustador no celular do Raphael...
Terrível!

E, como sempre, os homens, os consumidores, o capitalismo desenfreado é que são os malditos culpados!

WPC>

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.